Últimas Novidades!

FACCAT vai ter Escola Móvel de Tecnologia

FACCAT vai ter Escola Móvel de Tecnologia

by Prof. Dr. Carlos Fernando Jung -
Number of replies: 0

EMTEC   Prof. Frederico e Prof. Jarbas

A Faccat e o Instituto Sinodal Dorothea Schäfke de Taquara são parceiros em um projeto regional para criação da Escola Móvel de Tecnologia (Emtec), que objetiva mostrar aos alunos e professores de ensino médio a importância das engenharias no desenvolvimento de produtos e processos para melhoria da qualidade de vida dos seres humanos. A escola também colocará em evidência as conexões existentes entre os ensinamentos básicos das ciências exatas e naturais e suas aplicações práticas no dia-a-dia.

A iniciativa combate uma das maiores deficiências do ensino brasileiro na atualidade, cujos reflexos também são sentidos na região, que é o baixo nível de conhecimento da maioria dos estudantes em assuntos relacionados à tecnologia, ao mesmo tempo em que se verifica um visível desinteresse em relação a esse campo de estudo.

A Escola Móvel de Tecnologia será uma unidade móvel (ônibus) que fará visitas a escolas de ensino médio da região, levando um conjunto de protótipos didáticos desenvolvidos com a finalidade de demonstrar a importância das engenharias na vida pessoal do dia-a-dia. A intenção é despertar o interesse dos estudantes pelas áreas tecnológicas. Dentro do ônibus também haverá um espaço destinado a apresentações audiovisuais para pequenos grupos.

De acordo com o coordenador do curso de Engenharia de produção da Faccat e do Pólo de Inovação Tecnológica do Vale do Paranhana, Carlos Fernando Jung, o projeto conta com recursos da Finep, fundação financiadora ligada ao Ministério da Ciência e da Tecnologia. O programa de atividades inclui várias fases, algumas já em andamento. Além da concepção e montagem do laboratório de produção de protótipos didáticos, haverá aquisição da uma unidade móvel, elaboração de atividades didáticas, oficinas de educação tecnológica, minicursos para professores e palestras para a comunidade. A escola começará o trabalho de campo pelo Instituto Sinodal Dorothéa Schäfke, abrangendo posteriormente outros estabelecimentos de ensino.

A verba liberada pela Finep é de R$ 150 mil, num primeiro momento, para implantação da infra-estrutura física. Igual valor será destinado para aquisição do ônibus e demais materiais necessários à escola móvel. A Faccat se responsabilizará pelas despesas com pessoal para manutenção do projeto. A equipe de trabalho é integrada pelos professores do curso de Engenharia de Produção Jarbas André da Rosa (coordenador/pesquisador), Ivan Jorge Boesing (pequisador), Frederico Sporket (pesquisador), Fabiana Noel (pesquisadora) e Carlos Fernando Jung (pesquisador).

Fonte: Jorn. Roseli Santos (Site FACCAT)